AMOR, uma ponte por onde o trauma também atravessa…

O AMOR, conectado a partir de traumas, ressoa DESCONFORTO.

Quando nos conectamos com alguém a partir do Modo Sobrevivência, vemos naquele espaço o que queremos modificar no outro pra não vermos nosso próprio buraco.

Mas, subjacente a essa estratégia de sobrevivência, está a sombra que acompanha essa possibilidade: o desconforto que os traumas enganchados geram no sistema nervoso autônomo um do outro.

A gente escolhe inconscientemente uma dor possível pra amar mas também pra curar o trauma que nem sempre sabemos que armazenamos. Até sabermos, tentaremos mudar esse espaço que, na verdade, pode ser o que precisamos.

Muitas vezes é sobre colocar LUZ no trauma e em suas nuances dentro da relação pra que o AMOR possa ter espaço de RESSOAR e atravessar essa ponte também…

Processed with VSCO with al3 preset
Previous articleA moda e outras manifestações podem ser recursos somáticos?
Next articleExercício Somático | Desamparo e Rejeição

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.